O curioso sobre cicatrizes é que mesmo curadas elas sempre vão estar lá.
Oliver Queen.  (via in-fluxo)

(via relaxix)

(via relaxix)

Ainda me lembro do dia em que dissemos: seremos felizes até que a poesia nos repare. Primeiro, você riu, eu gargalhei e nós casamos. Depois, eu li, você ouviu e, nus, transamos. Por fim, eu lembrei, você se esqueceu e nós cansamos. Hoje, ainda que me falte você, nunca me faltará poesia. Um poema é o próprio abandono descrito em versos, diversas vezes. É o poeta em estado onírico implorando em rimas, alexandrinos, decassílabos decadentes: “Volta para mim, palavra bonita. Volta!”. Seu mundo sempre foi confuso, uma mistura moderna de Garcia Márquez com qualquer pintura de Velásquez. Você só parece amar quem pisoteia nos seus sonhos, quem tapa os seus sorrisos com lágrimas, quem lhe abandona sem roupa, sem mundo, sem beijo. Veja só: As Meninas na corte do rei parecem cortejar o seu coração. Corta a cena: seu azar foi ter vivido Cem anos de Solidão em uma única relação. Talvez por isso nada lhe emocione mais: nem o piano que toca algumas notas de jazz, nem o coração em guerra que, no peito, hasteia uma bandeira de paz. Talvez por isso nada lhe interesse mais: nem as cartas nem as caras de amor. Todas elas são ridículas, já dizia o poeta, todas elas são partículas de sentimento que não insiste mais… Contudo ainda me pego algumas vezes tateando uma sombra incompreensível que fala e que fuma e que finge estar viva. Só finge! Uma sombra precisa de luz para ser viva. Um amor precisa de vida para reluzir. Eu preciso de ambos para existir.
Eu me chamo Antônio. (via capacitadora)

(via relaxix)

Tem mina que escuta funk e ainda é virgem assim como tem mina que escuta rock e dá p todo mundo.

(via relaxix)

MEU PAI COLOCOU ADESIVO NO CARRO COM A FAMÍLIA TODA, MAS FALTAVA EU… PERGUNTEI “PAI CADE EU?” ELE RESPONDEU “TA NO COMPUTADOR”

(via relaxix)

Gente fina é aquela que é tão especial que a gente nem percebe se é gorda, magra, velha, moça, loira, morena, alta ou baixa. Ela é gente fina, ou seja, está acima de qualquer classificação. Todos a querem por perto. Tem um astral leve, mas sabe aprofundar as questões, quando necessário. É simpática, mas não bobalhona. É uma pessoa direita, mas não escravizada pelos certos e errados: sabe transgredir sem agredir. Gente fina é aquela que é generosa, mas não banana. Te ajuda, mas permite que você cresça sozinho. Gente fina diz mais sim do que não, e faz isso naturalmente, não é para agradar. Gente fina se sente confortável em qualquer ambiente: num boteco de beira de estrada e num castelo no interior da Escócia. Gente fina não julga ninguém - tem opinião, apenas. Um novo começo de era, com gente fina, elegante e sincera. O que mais se pode querer? Gente fina não esnoba, não humilha, não trapaceia, não compete e, como o próprio nome diz, não engrossa. Não veio ao mundo pra colocar areia no projeto dos outros. Ela não pesa, mesmo sendo gorda, e não é leviana, mesmo sendo magra. Gente fina é que tinha que virar tendência. Porque, colocando na balança, é quem faz a diferença.
Martha Medeiros.   (via adesejar)

(via niinadorock)

as vezes vc só precisa esfaquear alguem

(via relaxix)

(via undicola)

Dessa forma, eu digo: não deixe de fazer algo que gosta devido à falta de tempo. Não deixe de ter alguém ao seu lado, ou de fazer algo, por puro medo de ser feliz. A única falta que terá, será desse tempo que infelizmente… não voltará mais.
Mario Quintana.  (via undicola)

(via undicola)

Meu nome é sexo

undicola:

Ela era mais uma dessas mulheres com potencial suicida. Seu nome era Flávia e ela tinha trinta e dois anos. Professora de literatura. Sofredora, solitária e com um cachorro chamado carinhosamente de “Cão.” Flávia era dessas pessoas não muito apegadas aos costumes casuais, como arrumar um nome…

Oh! Que linda lua cheia meu bem.
Cheia de ser cenário
para atores amadores
que falseiam o “eu te amo”.
Cheia de ser plateia
para os que prometem o mundo,
o brilho das estrelas
e até os anéis de Saturno,
mas nem são capazes
de honrar uma aliança.
A Lua está cheia,
oh! meu bem,
E quer saber?
Eu também.
A Lua está cheia.Textificar.  (via undicola)

(via undicola)

undicola:

Gosto de observar, 
o nu,
o despido,
o impróprio,
a beleza escondia nos olhos, nos corpos,
expostos em um Atelliê.  

O som que sai dos meus sussurros,
a melodia feita.

Meu âmago que chorar,
e pede mais…  
mais calma, 
mais alma,
mais dias de chuva,
mais dias em volúpia.

O apanhador de desperdícios

undicola:

Uso a palavra para compor meus silêncios.
Não gosto das palavras
fatigadas de informar.
Dou mais respeito
às que vivem de barriga no chão
tipo água pedra sapo.
Entendo bem o sotaque das águas
Dou respeito às coisas desimportantes
e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais que aviões.





1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 »